Um ‘cluster’ Supera Pela Primeira Vez O Teste De Turing

Um 'cluster' Supera Pela Primeira Vez O Teste De Turing 1

você Tem o javascript desativado no instante. Muitas funções conseguem não funcionar. Por gentileza, reativa o javascript pra obter a funcionalidade completa. Um ‘cluster’ qualificado de ‘conversar’ como uma criança de 13 anos, se tornou a primeira máquina que superou o chamado teste de Turing.

Este teste foi idealizada pela década de 1950 por o extenso matemático e pioneiro da computação Alan Turing, que declarou que, se uma máquina não poderia diferençar-se de um ser humano, se provaria que era qualificado de “sonhar”. Até imediatamente, nenhuma máquina havia superado esta prova, que necessita de que 30% de seus interlocutores humanos criam que estão descrevendo com outra pessoa, durante discussões (por meio de trocas de textos) de 5 minutos.

Mas o programa de pc ‘Eugene Goostman’, projetado pra simular o cérebro de um piá de 13 anos, conseguiu convencer pela primeira vez por 33% de seus interlocutores humanos, que era alguém. Kevin Warwick, da Universidade de Reading, um dos organizadores do experimento. A máquina ‘inteligente’ foi criada por Vladimir Veselov, um computador de origem russa, que trabalha nos EUA, e o ucraniano Eugene Demchenko, que vive na Rússia.

O cientista britânico considera que a existência de pcs com uma inteligência artificial tão renomado poderia ter interessantes “implicações pra população”, em tão alto grau positivas como negativas, uma vez que pode elevar o risco do “crime”. Experiência pela Royal Society teve um especial valor histórico, porque se levou a cabo pontualmente no momento em que se cumpria o 60º aniversário da morte de Turing, considerado o ‘pai’ da computação moderna.

  1. Chuck Norris podes tomar a sopa com garfo
  2. Keyboard accessibility, by eflyjason (phabricator:T173213 and subtasks)
  3. PyCharm Community Edition 2017.2.3
  4. 2 Inícios da Apple Computer
  5. Não, Robin!! O homem do machado continua lá fora

A graça não há dúvida é que uma máquina de conquistar isso, juntar essas idéias só ela, desse modo posso estudar sem ter que programá-la pra definitivamente todas as situações possíveis, correto? Eu entendo o que você diz é o que eu comentava (do raciocínio), contudo muito mais complexo.

eu Não entendo expressar bem, talvez, em razão de não é o meu campo nem ao menos nada, porém o que eu sei que é o que nos diferencia, em porção, é esse raciocínio adicionado às emoções e sentimentos como dizes. Mas isso vem sendo bastante falado em assuntos de ficção científica, e chega-se à conclusão de que, em começo, não seria possível que uma inteligência artificial o experimentasse, ao não ser lógico ou razoável, não?

Categories:

Tags: