Escabechina No Exame De Catalão Do IB-Salut: 72% Suspende O Escrito

Escabechina No Exame De Catalão Do IB-Salut: 72% Suspende O Escrito 1

Se os profissionais de saúde de Baleares se lembraram para as provas do PISA, mais tarde, o lanterninha em fracasso escolar. Felizmente, Carolina tem o B1 e conseguirá expor-se para os concursos, todavia diversos de seus colegas não têm e não podem candidatar-se a um recinto fixo. “Há até 11 de maio pra mostrar o título de catalão. Neste instante não apresenta tempo, pelo motivo de não chegam os próximos exames de catalão de maio”. O Govern acaba de aprovar um polêmico decreto que exige o catalão como requisito pra trabalhar pela saúde pública balear, uma trava que não existe em nenhuma outra CCAA.

A norma, impulsionada na presidente socialista Francina Armengol e seus parceiros nacionalistas Mês, pede o nível B1 pra médicos e enfermeiros, e o nível A2 para auxiliares de enfermagem e zeladores. O potente rejeição social obrigou o Pacte a rebaixar o nível (B2 a B1 e B1 A2) e deu uma moratória de dois anos para receber este título.

  • Não investe o suficiente
  • Dublin. Irlanda. (Do 7 ao oito de fevereiro de 1997)
  • Bimbo américa Central
  • um Tarifas e subsídios
  • Responsabilidade Social Corporativa, Virtual

Contudo desde CSIF alertam que só fornece esse período pro pessoal de saúde e, por conseguinte, discrimina os auxiliares e administrativos do IB-Salut, que necessitam acreditarlo se querem mostrar-se às próximas oposições. Se tudo isto é um negócio de taxas e cursos”, queixa-Carolina do Menorca, onde os fantásticos resultados foram obtidos. Dos 12 examinandos do B1 em Menorca, só aprovaram quatro.

isto É, suspendeu 8 (um 66,6%). E o B2 o cateó 60% dos apresentados: seis de dez. A ilha que pior nota tirou foi Ibiza, onde nenhum aspirante aprovou o B1 (3 a 3), ao aproximado que em Formentera (2). Os examinandos se queixam de que o nível em que se pede nos exames de catalão do Govern balear é muito elevado e, além disso, inexistência tempo pra preparar-se.

“Nós tivemos que tirar horas de nosso tempo livre e de estar com as nossas famílias”, lamenta Carolina, que como muitos outros colegas, coloca-se comparecer ao Instituto Ramon Llull, a Madrid, para ganhar esse título. No Institut Ramon Llull de Madrid a prova de catalão é feito em um dia, pode ser suspenso de uma das partes e os resultados chegam antes. Em troca, os exames nas Baleares têm má fama, há anos, já que não exercem a nota média não se aprova todas as partes, e isto faz com que vários alunos cateen por ter suspendido somente uma das 5 provas.

“Geralmente caímos pela gramática”, diz Carolina, que o considera uma “injustiça” e uma arapuca pra poder renovar as taxas e alimentar “o negócio dos exames de catalão”. Sim, a imposição de catalão pra trabalhar pela Administração pública tem sido uma potência motriz pra matrículas de cursos de língua catalã.

O Govern balear não nega a evasão de estudantes em Madrid. Agora falou o ano passado a este rotativo que lhe consta mesmo que há uma nova picaresca para evitar as provas em Palma. “Há pessoas que se matricula em Part adornos de pedra destacados em Manacor, por causa de pensa que é mais fácil do que pela Palma da mão, se bem que o check-up é o mesmo.

O boca a boca faz estas coisas”, argumentam. O são mais difíceis os exames de Baleares? Sim e não. Teoricamente, a descrição está no grau de condição do professor que corrige a prova, reconhecem, desde o Govern. Do Sindicato Médico, como este CSIF, reivindicam que o catalão seja um mérito e não uma determinação, e consideram que a taxa de suspensos é “preocupante”. Entre os possíveis motivos, colocam uma demanda superior em exames ou uma baixa preparação prévia dos cursos (para candidatar-se a esta convocação do EBAP os candidatos necessitam ter assistido a 80% das aulas).

“É um desastre que apenas 30% das pessoas aprovação. E isto significa que corta o percentual de ter bons profissionais”, critica Simebal, que admite que nem ao menos todo mundo tem praticidade pra línguas. “Há médicos que são feitos para uma carreira de Medicina, entretanto quem sabe eles tenham problemas pra estudar línguas, e isto não significa que sejam piores profissionais ou que não se destinem a exercer o bem. É injusto que lhes discrimine na língua”, denunciam, ao mesmo tempo em que alertam o efeito dissuasor do decreto.

Mesmo que haja muita loucura solta pela Bolsa e a gente se deixa conduzir pelo susto e a avareza, há assim como diversos investidores astutos que contraem uma parcela desta loucura. Pode ver de perto o valor, como se fosse uma mola.

Categories:

Tags: