Abre Suas Portas Em Madrid O Primeiro Museu Do Brasil Dedicado Aos Robôs

Abre Suas Portas Em Madrid O Primeiro Museu Do Brasil Dedicado Aos Robôs 1

Nao fala 19 idiomas, te recebe com uma saudação, e sempre espera que você responder. É simpático e amigável, contudo assim como muito independente. Jogue futebol com seus amigos e, se ouvir as primeiras notas do “Gangnam style”, de PSY, não há dúvida em arrancar a dançar. Nada disso seria especial, a não ser pelo motivo de Nao é feito de plástico e metal.

Este é uma das estrelas de The Robot Museum, o primeiro museu dedicado aos robôs em Portugal. Daniel Bayón, diretor geral de Juguetrónica, confessa que é um fã dos robôs e, após 10 anos, sob a direção da loja foi possível elaborar uma coleção com todos os robôs comerciais que considerava fascinantes. Em vista disso abriu o museu..

“O Museu é uma extensão da loja Juguetrónica. Nasce, por um lado, da minha paixão na robótica e em razão de eu conheci uma pessoa, Paulo Medrano, especialista em robótica de entretenimento. Fomos pensando coisas e criamos isso”, relata Bayón, no tempo em que explica cada um dos robôs que incorporam a coleção.

o Robô Museum tem a superior coleção de robôs da Europa e a segunda superior coleção do mundo de cães robóticos AIBO. Bayón destaca-se que a maioria dos equipamentos expostos esteve alguma vez em venda e são funcionais.

  • 2 Exposição comercial
  • 99 O profeta Mimí
  • cinco Materialismo eliminativo
  • 1 Descrição geral
  • Hunter médio: filho de um garanhão puro-sangue e uma fêmea hunter pesada

Há outros casos, como os AIBO, que são exemplares que nunca foram utilizados, o que os torna ainda mais especiais. “Os robôs são peças de arte, completamente”, considera Bayón. Mas há muitos mais, como robôs de companhia, que tentam simular as ações de um ser vivo.

É o caso de Nao que podes ser usado como acompanhante de pessoas idosas dependentes. Também se exibem protótipos de robôs de batalha realizados por equipes da Universidade de Alcalá de Henares. “Queremos que o Museu seja inspirador já que buscamos formar interesse na robótica, a indústria do futuro”, sentencia Bayón.Para mobilizar mais pessoas neste “arte” abriram cursos de robótica. Ao longo do mês de dezembro, serão realizadas aos domingos, gratuitamente, pela sede do Museu. Garantem que o usuário poderá elaborar circuitos e fazer com que o robô se mova.

As visitas ao Museu são guiadas e são feitos por grupos limitados. Mas Juguetrónica e o Robô Museum não são os únicos em Portugal que se esforçam por salientar a ciência que está por trás dos robôs. Desde o laboratório de robótica da Universidade Carlos III de Madrid, estão tentando elaborar robôs com “imaginação”.

Categories:

Tags: